Freixa I Baqué contra o obscurantismo que assola a humanidade

UM EXEMPLO PARADIGMÁTICO DAS RELAÇÕES CONFLITUOSAS ENTRE CIÊNCIA E IDEOLOGIA: A RESISTÊNCIA AO BEHAVIORISMO NA FRANÇA

ESTEVE FREIXA I BAQUÉ

UNIVERSITÉ DE PICARDIE JULES VERNE, FRANÇA

RESUMO

Ciência e ideologia sempre mantiveram relações conflituosas, caracterizadas como interdependentes e interfecundantes (às vezes, de intercontaminação). A história da ciência é rica em exemplos desses diferentes tipos de relações. Esse século (XXI) nos oferece ainda um panorama amplo das vigorosas polêmicas e controvérsias, tal como o criacionismo versus o darwinismo, ou, o que é o foco desse artigo, a resistência na França em adotar um “novo” paradigma em psicologia: o comportamentalismo. No contexto de uma abordagem psicanalítica historicamente dominante, e com o apoio das posições anti-científicas geradas pelo medo, pela insegurança e pelo desamparo frente às tecnologias atuais, potentes e eficazes, em campos tão distintos como a física nuclear, a genética ou a embriologia, o behaviorismo inspira uma grande repulsa e produz uma forte resistência à sua adoção. Esse artigo explora alguns aspectos das oposições ideológicas ao behaviorismo em nossas latitudes.

***

Leia o artigo na íntegra clicando aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s