Tirania é relação entre tirano e tiranizados

Tirania é relação comportamental formada por criador e criatura do referido fenômeno, isto é, relação entre o tirano e os tiranizados, os súditos. Só existem tiranos porque há quem fortaleça a tirania. A seguinte passagem de um romance de Gustavo Corção ilustra a questão. Diz o romancista:

Uma das maiores tiranias femininas consiste precisamente em provocar a tirania masculina, e nela instalar-se, como vítima triunfante. Quem conheceu o casal Cerqueira dirá que o Samuel martirizava sua desventurada esposa… pelo constante atropelo em que a trazia sacudida. Ele não podia dar dois passos sem chama-la: “Fidélia! onde está a minha pasta? Fidélia, arranja-me um envelope! Fidélia, telefona para a farmácia… Fidélia! Fidélia! Fidélia!… E ela, silenciosa, plácida, se desdobrava, multiplicando-se para atender ao tiranete, ao pobre tiranete que foi regredindo em idade, a ponto de já não saber sozinho cortar as unhas e dar o nó da gravata. Quando Fidélia morreu, Samuel ficou como um órfão de sessenta ano. Matou-se.

Corção, G. (1962). Lições de Abismo. Rio de Janeiro: Editora Agir (p.103).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s