Sobre a tendência a superestimar a nós mesmos

Há uma série de experimentos na Psicologia social que indica que tendemos a superestimar nossas qualidades e até nosso potencial para lidar com certas situações, como, por exemplo, o tempo de recuperação de uma cirurgia. E mais: não basta saber que superestimamos a nós mesmos para lidar efetivamente com a questão. Não basta saber que o fazemos para adotar avaliação mais realistas sobre nosso, potencial, nossas habildiades e limites.

Adam Elga apresenta boa síntese neste artigo (On Overrating oneself… and kwowing it) sobre o referido fenômeno.

Boa leitura!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s